video%20landing%20page%20-%20videos_edit

BIOGRAFIA

Fez o jardim na escola Balão Vermelho.


Ingressou por sorteio no Colégio de Aplicação João XXIII da UFJF fazendo todo o ensino fundamental e médio. Seus professores de referência foram os de ciências, Roberto Cabral, Regina Martoni, Serjão, Silvinha e Cármem. 

Ainda no ensino médio, foi selecionado bolsista de iniciação científica júnior, pioneiro no país, onde pesquisou no Biotério da UFJF por dois anos. Sob orientação e referência de Vera Peters e Martha Guerra, publicou artigo científico com 17 anos de idade e viajou a congresso mundial.

Ingressou no curso de Ciências Biológicas da UFJF em 2000. Especializando em Botânica e fazendo diversos trabalhos como o estudo de extrativismo de bromélias em Minas Gerais e o Mapeamento da vegetação no entorno do Parque Estadual de Ibitipoca. Além de participar de outros trabalhos como levantamento da Flora do Morro do Imperador em Juiz de Fora, com seu grande amigo e parceiro Daniel Salgado Pifano, hoje professor da UFVSF em Petrolina. Sua orientação ocorreu com as professoras Fátima Regina Salimena e Rafaela Forzza (atual curadora do Herbário do Jardim Botânico do Rio de Janeiro). Durante o período que pesquisou no Herbário Leopoldo Krieger na UFJF a equipe de amigos (Ricardo Castro, Carolina Matozinhos, Kelly Antunes, Marco Otávio, Paulo Garcia, Felipe Fifão, Fernanda, Fabrício)  mais que dobrou o acervo botânico até então existente.

ARTHUR 

CONHEÇA

 VALENTE

Biólogo do Instituto Estadual de Florestas, doutor em engenharia florestal, atua na gestão das águas e da biodiversidade. Autor no Livro Vermelho da Flora do Brasil, preservando mais de 2000 espécies e um dos idealizadores do Parque Estadual Serra Negra da Mantiqueira (4 vezes maior que o Parque de Ibitipoca), gerente da APA Mata do Krambeck e secretário do comitê de Bacia Hidrográfica dos Rio Preto e Paraibuna. Sonha em ver o Rio Paraibuna despoluído e com uma sociedade mais justa, humana e ecológica.

Nasceu em 28 de maio de 1982 em Juiz de Fora, filho de bancários.
No ano em que nasceu, seu pai, Agostinho Valente, foi candidato a prefeito em Juiz de Fora, primeiro candidato do Partido dos Trabalhadores na cidade.
Confira um pouco mais no post do blog – Aos 40 anos do Partido dos Trabalhadores.

INFÂNCIA

 
 

ACADÊMICA

Ingressou na primeira turma do Mestrado em Ecologia da UFJF, em 2005, passando em primeiro lugar na seleção. Estudou a ecologia de florestas da região da Serra Negra no Funil em Rio Preto, MG. Sob orientação da professora Fátima Salimena, concluiu a primeira dissertação do programa de pós-graduação. Nesse período Arthur também atuou firmemente na defesa da Mata do Krambeck, na função sócio-ambiental do sítio Malícia. Foi um dos primeiros a dizer que o sítio malícia deveria ser Jardim Botânico (entrevista sobre Árvores do Parque Halfeld em 2006)

Em 2007 ingressou no doutorado na UFLA, em Lavras, sob orientação do prof Ary Teixeira de Oliveira-Filho, onde atuou no projeto Inventário Florestal de Minas Gerais, participando da identificação botânica dos espécimes coletados. Sua tese defende o estudo fitogeográfico das árvores de todo o Bioma Mata Atlântica, identificando sub-regiões com base nas espécies e foi pioneira em comparar a classificação fisionômica com a classificação florística. Antes da conclusão do doutorado foi professor substituto do departamento de Botânica da UFJF, ministrando aulas de Ecologia Vegetal, Recuperação de Áreas Degradadas, orientação de estágios, entre outras disciplinas. Atuou com projeto de extensão com a Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, contribuindo para ser o primeiro hospital com licença ambiental do município.

Após defender a tese em 2011, teve rápida passagem pela Fundação Biodiversitas, umas das maiores ONGs de Minas Gerais atuando no programa Biota Minas. Ainda no mesmo ano passou a fazer parte da equipe do Centro Nacional de Conservação da Flora  – CNCFlora – do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, onde fez parte do projeto Lista Vermelha da Flora do Brasil, sob orientação do pesquisador Gustavo Martinelli. 

O Livro Vermelho da Flora do Brasil foi publicado em 2013 (download) e ganhou o prêmio Jabuti 2014 na categoria ciências naturais (confira mais no site do CNCFlora). O livro foi base para a publicação da Portaria IBAMA 443/13 que instituiu as espécies ameaçadas da flora do Brasil. A nova lista e o livro trouxeram inúmeros avanços para a conservação da flora do Brasil.

Untitled design (87).png

Ingressou no quadro efetivo dos servidores do Instituto Estadual de Florestas em 2013, em Ubá. No mesmo ano, foi coordenador regional de desenvolvimento florestal. Participou ativamente do Plano Estadual de Biodiversidade, na oficina de Juiz de Fora.

PROFISSIONAL

 

Em 2014 coordenou o plantio de mais de 1000 hectares de florestas sociais e nativas na Zona da Mata. Em 2015 foi nomeado como primeiro gerente da APA Mata do Krambeck, que embora bem conservada, tem muitos entraves na gestão. Produziu uma nota técnica que subsidiou a consulta pública de 2018 para criação do Parque Estadual Mata do Krambeck para destravar e melhorar sua gestão (Audiência na Câmara Municipal de Juiz de Fora). Entre outros projetos que atuou desde seu ingresso no IEF está a contribuição no projeto Parque Estadual Serra Negra da Mantiqueira, na região de Lima Duarte, Olaria, Rio Preto e Santa Bárbara do Monte Verde, contribuindo para a conservação das águas do Rio do Peixe e do Rio Preto e oportunidades para o planejamento e desenvolvimento ecológico dos municípios (Audiência Pública na Assembléia de Minas Gerais). Segundo seus cálculos, Arthur teve participação direta na conservação de mais de 6.723 hectares de área no Bioma Mata Atlântica, especificamente na Zona da Mata mineira, entre atuação em criação de unidades de conservação, compensações florestais, servidões florestais, áreas de recomposição, regularização fundiária, TACs e fomentos florestais.

Os anos de 2018 e 2019 marcam sua atuação na diretoria do comitê de Bacia Hidrográfica dos afluentes dos rios Preto e Paraibuna, na secretaria executiva, tendo os avanços de iniciar a execução financeira dos recursos da cobrança pelo uso da água, aplicando na revisão do planejamento diretor da Bacia hidrográfica, no saneamento rural, educação ambiental, reflorestamentos e capacitações (Participação do Arthur na Audiência Pública na Câmara Municipal de JF).

POLÍTICA

 

2020

ARTHUR 

Trajetória

 VALENTE

VEJA O VÍDEO:

COMPARTILHE

bgpautas.png

VEM SER

COM A GENTE!

VALENTE

FIZEMOS UMA CAMPANHA EDUCATIVA, INCLUSIVA E CONTINUAMOS NA LUTA POR UMA JUIZ DE FORA MAIS BEM INFORMADA, EDUCADA E CONSCIENTE.

ARTHUR               VALENTE

Site Map

Portal SESMAUR

Área de preservação permanente - APP

Cadastro de Geradores de Resíduos de Serviços de Saúde

Portal Meio Ambiente

Legislação Ambiental

Publicações SEMAUR

Indicador de Qualidade das Águas

Indicador de Biodiversidadede

Indicador do Solo

Informações sobre o Meio Ambiente

• Agenda 21 - Brasil  Abrir

• Associação pelo Meio Ambiente de Juiz de Fora  Abrir

• Base de Dados Ambiental  Abrir

• Cia. de Saneamento e Pesquisa do Meio Ambiente (Cesama)  Abrir

• Compromisso Empresarial para Reciclagem  Abrir

• Embrapa Meio Ambiente  Abrir

• Fundação Estadual do Meio Ambiente  Abrir

• InstitutoBrasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis  Abrir

• Instituto Ecológico Aqualung  Abrir

• Instituto Estadual de Florestas - MG  Abrir

• Instituto Mineiro de Gestão das Águas  Abrir

• Ministério do Meio Ambiente  Abrir

• Portal Ambiental  Abrir

• Projeto Vida - Educação Ambiental  Abrir

• Órgão de Meio Ambiente de São Paulo  Abrir